Novidades: Shriver em Paraty e Filmagens de Millenium

Renegados fascinam, diz escritora norte-americana Lionel Shriver

IVAN FINOTTI

Folha de São Paulo

Apesar de acontecer bem na hora do almoço, a mesa que a escritora norte-americana Lionel Shriver divide hoje com a brasileira Patrícia Melo promete deixar a maioria da plateia com indigestão.

Trata-se, afinal, de uma sessão sobre crimes. A brasileira acaba de lançar “Ladrão de Cadáveres”. Já a americana alcançou notoriedade com seu oitavo livro, “Precisamos Falar sobre o Kevin”.

É um romance epistolar em que uma mãe escreve cartas para o ex-marido tentando entender como o filho do casal entrou na escola e matou nove colegas a tiro.

Premiado em 2005 com o Orange Prize, o livro foi considerado um manifesto antimaternidade. O que Shriver rejeita na entrevista a seguir.

Folha – Por que os crimes seduzem tanto os escritores?
Lionel Shriver – A ficção tende a focar as aberrações. Leitores normais, que seguem as leis do seu país, se fascinam com quem quebra as regras. Quando se é obediente, você vê o renegado com uma mistura de ultraje e inveja. O crime vai ser sempre um tema para a ficção.

É verdade que seu livro “Precisamos Falar sobre o Kevin” foi recusado por 30 editoras?
Enviei o romance para cerca de 20 agentes literários nos EUA e, então, finalmente, em um ato de desespero, enviei para uma editora que já havia publicado um livro meu antes. Ela leu o livro num fim de semana e me fez uma oferta na segunda.

Que tipo de reação você teve com “Kevin”? Muitas mães com raiva?
Não. Tive muito mais retorno de mães que estavam gratas em ver a maternidade desromantizada em uma história de ficção.

Você é ou queria ser mãe?
Não sou mãe e teria sido se quisesse. Não tenho nenhum arrependimento. Mas não estou numa campanha para fazer as mulheres pararem de ter filhos, o que seria insensível. “Kevin” é muitas vezes interpretado como antimaternidade. Ao contrário, é simplesmente a história de uma mulher cuja experiência de criar o filho foi traumática.

No que está trabalhando?
Não estou escrevendo nenhum romance. Não tenho férias desde 2004. Este semestre é o primeiro de seis sólidos anos em que me forcei a uma folga. Tem sido ótimo. Jogar tênis, ler livros e ir ao Brasil!

Daniel Craig será Mikael Blomkvist na adaptação da série Millenium

Por Jader Araújo

Blog Pipoca.com

A notícia antes era outra. Qual atriz fará o papel de Lisbeth Salander em Millenium? Pois é, tem muita gente na fila, muitas atrizes já disseram que gostariam de viver a personagem nos cinemas, entre elas: Carey Mulligan, Keira Knightley e Natalie Portman. Mas agora o personagem que está sendo cotado é o do jornalista Mikael Blomkvist.

Mikael Blomkvist já foi George Clooney e Brad Pitt (isso nos rumores), mas agora outro ator está conversando com o diretor David Fincher. Hoje, foi publicado por 3 sites americanos, queDaniel Craig está em negociações para viverMikael Blomkvist no primeiro filme da série, Os Homens que Não Amavam as Mulheres. Cada site publicou que o ator está em uma fase diferente de negociações.

Logo, se Craig, irá interpretar o jornalista no primeiro filme, ele fará como David Fincher e assinará para os 3 longas.

Para quem ainda não conhece a trilogia Millenium vou contar um pouco da história dos livros. A trama gira em torno de dois personagens principais, o jornalista Mikael Blomkvist e a hacker Lisbeth Salander. No primeiro livro, ojornalista é contratado para encontrar um mulher desaparecida, ou solucionar um crime e conta com a ajuda da hacker.

Além do livro “Os Homens que Não Amavam as Mulheres“, a trilogia é composta pelos livros “A Menina que Brincava com Fogo” e “A Rainha do Castelo de Ar“, ambos foram escritos porStieg Larsson, que morreu após entregar a trilogia pronta.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Fora de Pauta. ligação permanente.

3 respostas a Novidades: Shriver em Paraty e Filmagens de Millenium

  1. Rachel diz:

    Oi Di!!!
    Há quanto tempo que a gente não se fala, hein?!
    Tô com uns 7 livros pra ler (sem brincadeira)! :/
    O que vc achou do Daniel Craig pro papel? Ele até tem a aparência mas não sei se ele dá conta do personagem, hehehe
    Quanto a Lisbeth, por mim pode ser qualquer uma das 3…bem anoréxica!
    BJO

  2. Rachel diz:

    Acabei de ler a notícia!
    http://cinema.terra.com.br/interna/0,,OI4606987-EI1176,00.html

  3. dsoares08 diz:

    Oi rachel!!!
    Muito tempo einh?
    Eu tb nao sei se o Daniel Craig vai ser segurar a onda mesmo, pq ele é bom ator de ação, explodindo bombas, dando tiros, etc, mas o Super Blonkvist ele é um jornalista né, progressista, feminista, e tal, não sei se o Daniel Craig consegue ser “intelectual” o bastante pra isso. Talvez coloquem um par de óculos nele, né hahaha… recursos de hollywood.
    Eu acho que esse ator ai daria um bom Martin Vanger.
    Beijus!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s