Livro – Amanhecer

Amanhecer

Gênero: Vampiros, Lobisomens e Meio-humanos

Conceito: 3

“Amanhecer” é o quarto e último livro da Série Crepúsculo. É também o mais extenso – 700 páginas na edição americana da Atom. E não poderia ser diferente. Na despedida da tetralogia que a deixou milionária, Stephenie Meyer precisa rebater todas as bolas que ficaram quicando ao longo dos últimos três livros.

Começamos “Amanhecer” ávidos por resoluções. Edward convencerá Bella a se casar com ele? Por onde andará Jacob, desaparecido na forma de lobo desde o final de Eclipse? Nossa protagonista se transformará em uma imortal? Os pavorosos Volturi virão cobrar a conta da transformação de Bella e aplicar sua impiedosa Lei?

Todas essas perguntas serão respondidas no episódio final de Crepúsculo, com direito a várias surpresas e bons incrementos à mitologia da saga.

Comentário: Esse é bom. Vejam: “Crepúsculo” é fraco. “Lua Nova” é simpático. “Eclipse” é razoável. Agora “Amanhecer” é ótimo.  Achei que a autora finalizou este trabalho com muita dignidade. Isto porque ela devia isso a si mesma. A coisa toda sempre teve muito potencial mas, provavelmente pela inexperiência da autora, os três primeiros livros desperdiçaram muita história. Eu insisto que a Meyer tem futuro. Repito: Inferior à J. K Rowling? Nossa. J.K deixa ela no chinelo. Mas muito melhor que a Lauren Weisberger, por exemplo, que ao contrário da Stephenie, não tem a desculpa de escrever para adolescentes. Crepúsculo é ruim mas é o primeiro livro dela. Tudo bem que o “debut” dela é bem inferior à média dos demais escritores. Mas ela melhora progressivamente a cada livro. Parece a Dilma nas pesquisas eleitorais (melhor comparação)! E existe habilidade ali. O fraseado dela é bom, as falas não são artificiais e as piadas dela funcionam. Isso é bastante coisa. O problema da Stephenie é com a história. Ela até respeita a estrutura básica da “jornada do herói” para a Bella nos livros dela. Mas o “chamado à aventura” chega muito atrasado e todas as outras etapas acabam ensanduichadas nas últimas 50 páginas do livro.

Mas é nisso ai que ela melhora muito, e nitidamente um poquinho a cada livro, desde “Lua Nova”. Em “Amanhecer” rola uma maturidade nesse sentido. Não que ela se torne uma autora madura em “Amanhecer” (do meu humilde e leigo ponto de vista). Mas é como se em “Amanhecer” ela conseguisse chegar lá pela primeira vez. E ai a tendência é só melhorar.

Vou dar uma chance à “Hospedeira”, para ver se a Stephenie saiu do chão mesmo. Inclusive porque ouvi críticas positivas deste livro por parte de Senhoras. Isso mesmo, senhoras, de 40, 50 anos, não garotinhas de 16.

Vou dar uma chance à “Hospedeira” mas não à “Breve segunda vida de Bree Tanner”, pelo menos por enquanto. Enchi o saco total de vampiros. Aliás, a Stephenie também, segundo li em entrevista concedida na première de “Eclipse”, semana passada, nos EUA. Tanto que “Midnight Sun”, spin off da série narrada pelo personagem de Edward não está sendo escrito. A autora está achando o trabalho maçante, que nem dever de casa. Mas também pudera. Legal é o Jacob. O Edward até pode ser lindo, mas a mente dele deve ser super xarope.

Por fim, meu veredicto acerca da Série Crepúsculo: Trabalho adolescente, técnicamente fraco mas que não manchou a autora para todo o sempre. Só a tornou rica para todo o sempre, hehehe, mas não joguem fora a Stephenie antes do tempo. Vamos dar uma chance à ela.

Sobre ler ou não ler o Crepúsculo – pergunta de um milhão de dólares – eu digo o seguinte: O meu melhor argumento para se ler os três primeiros livros é que o quarto é ótimo. Outro argumento, um pouco mais fraco mas relevante, é que é aborrecedor para os seres-que-lêm-com-freqüência ficarem ouvindo comentários dos demais seres sobre o livro e não saber do que se trata. Foi por isso que eu li. Agora, tendo lido e visto os filmes, eu acho que não se perde nada substituindo o primeiro livro pelo filme, por exemplo. Então meu melhor conselho é: vejam o filme do “Crepúsculo” e começem a ler a série a partir de “Lua Nova”.😉

Esta entrada foi publicada em Eu li: Ficção com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s