Livro – Sangue Azul

Sangue Azul

Conceito: 2

Gênero: Suspense de Tribunal

Cansada de viver em um falso e solitário conto de fadas, a Princesa de Gales toma uma decisão extremada: Com um tiro certeiro, mata seu marido, o Príncipe herdeiro do Trono da Inglaterra.

Marlowe James, uma advogada americana especializada em defender mulheres que cometeram crime passional, é contratada para compôr a equipe de defesa da Princesa no Julgamento do Século. Além de sua habilidade, Marlowe trás na bagagem a história que mudou sua vida. Tal como a princesa, a advogada matara seu marido anos atrás e se safara de uma condenação fazendo ela mesma a sua defesa.

Este é o enredo de “Sangue Azul”, romance póstumo de Harold Robbins, trazido às prateleiras pelo escritor Junius Podrug. Será a advogada americana capaz de salvar a Princesa de Gales do tradicional sistema jurídico inglês, da fúria dos tablóides e da sabotagem de sua própria equipe de defesa?

Comentário: Em 1966, Harold Robbins escreveu um livro chamado “Os Libertinos”, que conta a história de Diogenes Alejandro Xenos. Do comprido nome sai o apelido pelo qual o personagem passa a ser conhecido: “Dax”. Dax era filho de um diplomata que fora assassinado à mando do corrupto presidente de uma ilha fictícia na América do Sul. Anos depois, crescido e transformado em um playboy rico e bem estabelecido na Europa, Dax volta ao seu país com o objetivo de liderar uma revolução contra o assassino de seu pai, que segue no poder.

Quatro anos depois, em 1970 o livro chegaria ao cinema e às telinhas do mundo. Em inglês, o filme foi lançado com título original do livro: “The Adventurers”.

Em algum momento entre o final dos anos 60 e o começo dos anos 70, meu pai leu o bendito livro do Harold Robbins. E foi do “Dax” que a criatividade dele voou longe e criou o nome do meu irmão: Dackson.🙂

Sacaram? “Dax” virou “Dack” e “son”, bom, meu pai nunca explicou essa parte, mas talvez ele tenha pensando em “filho”, ou coisa do tipo.

Nunca tinha lido nenhum livro do Harold Robbins e, tecnicamente falando, continuo nunca tendo lido nenhum livro do Harold Robbins. “Sangue Azul” foi escrito anos após a morte do autor a partir de rascunhos deixados por ele. A história é boa, rapidinha de ler, com bons toques de pornografia barata que, segundo li, são a marca registrada do Harold Robins, mas o trabalho de tradução e revisão da edição brasileira foi péssimo. Cheio de erros, imperdoável.

Não conheço mais nada do trabalho dele, mas dá muita vontade de procurar outros livros do Harold Robbins. Talvez seja a pornochanchada, ou as capas escandalosas, mas os livros dele têm um quê de literatura barata de banca de revistas que é um charme. E olha que eu não leio livro de banca de revista!

Recomendo. É bem melhor que os “Crepusculos” que também ganharam dois, mas não posso comparar meus três e quatro com literatura de banca de revista, por melhor que ela seja.

Obs: Nada contra os leitores de literatura de banca de revista. Meu avô lia literatura de banca de revista, uns Faroestes de bolso que eu gostaria muito de ter herdado. Ainda vou reivindicar aqueles exemplares para a minha biblioteca.

Esta entrada foi publicada em Eu li: Ficção com as etiquetas , . ligação permanente.

2 respostas a Livro – Sangue Azul

  1. paulo maximiano andrade diz:

    OS LIBERTINOS, de todas as obras de Harold Robbins seja a melhor, inclusive o filme é lindo

  2. VANDA BOSSAN diz:

    Quando li “Os libertinos”, era adolescente e me apaixonei definitivamente pelo DAX. Essa paixão me fez afastar um tanto de “pretensiosos”, que não poderiam jamais chegar aos pés do DAX, nunca! rsrsrs O DAX me livrou de muito casamento sem noção que certamente faria…vou reler- a ver se confirmo umas suspeitas que andam a atazanar minha cabeça maluquinha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s